Guaíra, um paraíso turístico

Localizada na região Oeste Paranaense, a 644km da capital Curitiba, a cidade de Guaíra tem a sua história ligada ao Rio Paraná, que no passado alavancou o turismo e o comércio da cidade.

O seu nome, de origem guarani, representava um local de difícil acesso, intransponível. Isto por conta das Sete Quedas, um conjunto de cachoeiras que existiu até o ano de 1982.

Passado o auge do turismo, a cidade de Guaíra encontrou novamente nas águas do “Paranazão” uma fonte natural de riqueza.

A cidade possui um bom parque hoteleiro, uma parte herdada dos tempos áureos da Sete Quedas, e outra, novos empreendimentos que surgiram com o fortalecimento da cidade de Salto del Guairá como o mais novo paraíso de compras.

Por sua localização estratégica, fronteira com o Mato Grosso do Sul e o Paraguai, a cidade vem se reerguendo no setor turístico, isto por conta dos atrativos do Parque Nacional de Ilha Grande, considerado o Pantanal do Paraná. O parque é um corredor de biodiversidade, com mais de 200 ilhas, centenas de espécies de aves, répteis e anfíbios. Lá também fica a A Lagoa Saraiva, uma lagoa natural, sendo a mais importante do arquipélago, localizada na Ilha Grande, com cerca de 20 km de comprimento. Sua profundidade atinge de 10 a 12 metros, suas águas são escuras e limpas. Local onde floresce o Aguapé, é um santuário ecológico propício a reprodução de espécies, assumindo importante papel no equilíbrio do meio ambiente.

Se toda a fauna e flora impressionam, a pesca não fica de fora, são mais de 170 espécies de peixes. A cidade tem uma área de pesca privilegiada pela transição do Rio Paraná com o Reservatório do Lago de Itaipu. Uma região que sofre muita influência de correntes, chuvas e variações de nível, diretamente ligadas aos rios Piquiri, Ivaí, Amambaí e Iguatemi.

As espécies de maior incidência nesta região são os Dourados, Jaús, Pintados, Pacus, Piaparas e Piaus na região do Rio Paraná (acima da Ponte Ayrton Senna) e Corvinas, Tucunarés, Piaus, Barbados e Cachorras abaixo da ponte.

Na parte de baixo da Ponte Ayrton Senna fica o Lago de Itaipu, formado pelo represamento do Rio Paraná, ao longo de seus 1.350 km quadrados e 170 km de extensão é o 7° maior Reservatório do Brasil.

Quem procura o município de Guaíra para a pesca encontra no Centro Náutico e Recreativo, um ponto de apoio muito importante. As Marinas (como é conhecida pela população) foram construídas como um “ressarcimento” pela perda das Sete Quedas e ocupam uma área de 14 alqueires.

É no Centro Náutico (Marinas) que acontece o Torneio Internacional de Pesca, um dos torneios de água doce mais tradicional do Paraná, que neste ano chega a sua 25ª edição, encantando os pescadores e competidores pela quantidade de peixes apresentados e principalmente pelos grandes exemplares.

Inscreva-se